O que não é Branding?!

Eu escrevo aqui, eu falo no meu canal, eu publico nas minhas redes sociais e eu afirmo para os meus mentorandos, o dia todo falando o que o branding é. Mas, afinal, o que o branding não é? 

Pois, isso também é muito importante.

Já que as suas estratégias para construir uma marca forte podem estar perdidas nesse mar de confusões e informações imprecisas que entopem a internet como um tsunami.

Então, hoje eu vou mostrar exatamente o que o branding não é e assim tirar de vez esse assunto do caminho.

Fique confortável e aproveite a leitura. 

O branding não é identidade visual

Identidade visual não é branding. Branding é gestão e construção da marca. 

Logo é a representação gráfica que identifica a sua empresa, logo é uma parte da identidade visual da marca. Um elemento muito importante, mas não único. 

A identidade visual não significa posicionamento de marca, e sim uma ferramenta de ponto de contato. Quando falamos que a marca é o principal ativo da empresa não estamos falando de logo, e sim de reputação. 

Gestão de Marca e Branding são coisas diferentes: mas complementares

E por ser a base estratégica do que é tangível (ou seja, o que as pessoas, de fato, veem), muitas vezes o Branding acaba sendo confundido com Identidade Visual, Logo, Marketing, Gestão de Mídias Sociais, entre outros aspectos “visíveis” de uma marca.

O que muitas pessoas não se atentam é que, para chegar no que nós chamamos de aspectos tangíveis, é preciso ter um motivo para escolher esses pontos, é preciso ter uma estratégia por trás para definir de forma autêntica o porquê de determinada logo, o porquê de determinada postagem, o porquê de determinado brinde, e por aí vai. 

E se você não tem essa estratégia, você (ou o próprio fornecedor que executa esses aspectos visíveis – o designer, o arquiteto, o social media, etc) acaba simplesmente copiando o que o mercado faz, ou seja, torna-se apenas mais um negócio comum no mercado, que se posiciona como todos fazem.

Branding não é uma ferramenta única, ele é a base que engloba todos esses pontos, é a soma de todo um processo, que é desenvolvido e consolidado dia após dia, visando a diferenciação no mercado e a criação de valor na mente dos consumidores.

O que não é Branding!

Branding não é Logo

O branding é o ato de gerir uma marca.

Não se trata apenas de uma atividade ou um projeto: é uma postura empresarial, uma filosofia de trabalho que utiliza conceitos de marketing, design, administração, arquitetura, antropologia, psicologia e propaganda para comunicar um universo de valores que representem o seu negócio.

O principal objetivo de um trabalho nessa área é atrair consumidores para sua marca, buscando diferenciais e criando valor através de experiências.

Branding é Lovemarks?

Uma “lovemark”, uma marca amada, é aquela que cria conexão entre a empresa, seus colaboradores e clientes. Para criar uma conexão emocional com pessoas e instigar a “fidelidade além da razão”, as empresas precisam se posicionar de maneira diferente.

Publicada em 2016, a pesquisa “The Love Index” coletou dados de mais de 26 mil consumidores nos Estados Unidos, Reino Unido e Brasil para entender as razões pelas quais as pessoas amam uma marca e o que sustenta esse amor.

Entre as principais características de uma marca amada estão:

  • Divertida – a marca é capaz de prender a atenção de maneira lúdica;

 

  • Relevante – provê informações claras, personalizadas, que façam sentido para os consumidores;

 

  • Engajante – identifica com as necessidades das pessoas e se molda às expectativas delas;

 

  • Social – incentiva a conexão com outras pessoas;

 

  • Útil – é eficiente, simples e se adapta ao longo do tempo.

Uma outra pesquisa, realizada em 2018 pela Oath, subsidiária da Verizon, revelou que exceder expectativas, definir tendências, compartilhar valores, construir confiança, elevar experiências e respeitar os consumidores são os seis principais fatores que definem o que faz um consumidor amar as empresas.

E o que falar da Gestão de Marca? 

Como gestão de marca é um modelo de gestão novo, ainda no mercado há confusão sobre o conceito de gestão de marca e como não há graduação nessa área, a gestão de marca atrai profissionais de diversas áreas que utilizam da sua base de conhecimento profissional no branding.

Há profissionais de design, publicidade, administração etc.

E todos contribuem e não são profissionais com visões distorcidas do branding e sim que entendem mais profundamente de um vetor da gestão de marca.  

Pronto, agora você já tem uma ideia bem sólida sobre o que o branding é e sobre o que ele não é.

Quer saber mais sobre estratégias para construir uma marca forte? Continue lendo o blog.

Estou sempre trazendo dicas, notícias e novidades sobre o universo da criação de marcas.

Agradeço a leitura e até a próxima! 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Daltro Coutinho

Daltro Coutinho

Sou um investigador. Meu trabalho é encontrar caminhos para que marcas e pessoas se diferenciem e alcancem lugares de destaque em mercados cada vez mais competitivos e populados. Afinal, ninguém se destaca sendo exatamente como os outros.