Dicas de como fazer um benchmarking poderoso

Daltro Coutinho
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Dicas de como fazer um benchmarking poderoso

Quando os resultados demoram para aparecer, onde você deve buscar inspiração? Óbvio, onde as coisas estão funcionando. Esse é um dos papéis do Benchmarking, a estratégia de “olhar para a concorrência”, mas que vai muito além disso.

Hoje eu vou ensinar como fazer um benchmarking poderoso de verdade.

Como transformar essa “mera pesquisa” em uma ferramenta estratégica capaz de transformar os processos internos da sua empresa e acelerar o crescimento em muitos anos – afinal, você estará absorvendo as experiências e os acertos dos outros.

Beleza? Parece uma boa promessa para um começo de artigo? Então, maravilha. Vamos começar! 

Veja também: As empresas devem se posicionar? Entenda responsabilidade social das empresas

O que é benchmarking?

Vamos supor que você seja proprietário de uma padaria pequena de bairro, tendo baixos resultados de faturamento e margem de negócio.

Até que, certo dia, toma conhecimento de que no bairro vizinho existe uma padaria concorrente cheia de glamour, com filas quilométricas a qualquer hora do dia e resultados superiores.

Ao buscar entender seus métodos e incorporá-los à sua padaria, você estará, de maneira inconsciente, fazendo benchmarking.

Em resumo, é um processo de estudo e avaliação de concorrência, podendo ser uma análise profunda das melhores práticas usadas por empresas de um mesmo setor que o seu e que podem ser replicadas pela sua empresa.

É ainda uma ferramenta valiosa que responde a questões que todos os gestores fazem:

  • Como estou me saindo em relação à concorrência?
  • Os resultados que estou alcançando são satisfatórios?
  • Como aumentar a produtividade e eficiência dos meus processos?

Esta prática já é utilizada há muito tempo por indústrias, tendo sido introduzida no universo empresarial pela Xerox.

Pioneira na utilização das técnicas de benchmarking, a fabricante norte-americana chegava a desmontar os equipamentos de suas concorrentes, Canon e Nashua, para descobrir como elas conseguiam comercializar seus produtos a preços inferiores aos seus.

Tal prática que também é conhecida como engenharia-reversa (e não perversa).

A partir disso, a empresa define benchmarking como “o processo contínuo de mensurar e compararmos os nossos produtos, serviços e práticas com os mais fortes concorrentes ou com as empresas reconhecidas como líderes da indústria”.

Saiba mais: O que são métricas de marketing e como elas devem ser medidas?

Dicas para fazer um benchmarking poderoso

Muito bem, agora que já expliquei a parte conceitual da coisa, é hora de descobrirmos como fazer um benchmarking poderoso. Já que você já deve ter notado que apenas observar a concorrência não é tão eficaz.

Será preciso dar uns passos extras e saber o que observar e como observar.

Então, vem comigo que eu tenho algumas dicas para você fazer um benchmarking poderoso. Dá uma olhada. 

Entenda o que é referência

De acordo com um estudo da Bain, o benchmarking de referência é a terceira ferramenta de gestão empresarial mais utilizada no mercado.

Talvez esse seja o formato padrão dessa técnica, já que ela consiste em referenciar estratégias e operações com base em uma ou mais empresas do mesmo ramo.

Digamos, por exemplo, que uma empresa atue no varejo de produtos para casa e construção.

No entanto, por ter pouco tempo no mercado, ela ainda não sabe bem por onde começar na parte de marketing.

Nesse caso, pode usar a experiência de uma Leroy Merlin ou outra empresa bem-sucedida que sirva como referência na hora de elaborar um planejamento nessa área.

Aprenda também: Dicas fantásticas para prospectar clientes

Dicas de como fazer um benchmarking poderoso
Dicas de como fazer um benchmarking poderoso

Escolha com calma os KPIs

Após realizado o tópico anterior, faça uma planilha onde você possa colocar os indicadores da sua empresa e dos outros negócios que você irá analisar.

Por exemplo, se você está buscando entender as estratégias utilizadas por outras lojas de roupas nas redes sociais, nessa tabela você vai adicionar:

  • Número de seguidores
  • Quantidade de curtidas
  • Comentários
  • Tipo de conteúdo produzido

Isso vai garantir que você colha as melhores informações, para aplicar com maior assertividade em seu negócio, garantindo os resultados. 

Leia em seguida: Experiências significativas aos clientes: dicas para arrasar

Avalie seus concorrentes (não só pesquise)

Como os seus principais concorrentes atuam comercialmente? Quais são os canais de vendas e tecnologias de ponto de venda que estão usando?

Esses são os dados que você precisa levantar para antecipar as ações da concorrência. Espiar os canais de ofertas dos adversários é a base do bench.

Assim, você avalia detalhes importantes, como estratégia aplicada, tom de voz e o tipo de conteúdo que mobiliza os consumidores.

Conheça os pontos altos e baixos deles

No fim de tudo, é importante elaborar um relatório com os pontos altos e baixos detectados durante a observação.

Verifique quais são as oportunidades, as falhas e os pontos de melhoria para suas ações digitais.

Se for necessário, registre também a existência de possíveis ameaças e elabore um planejamento antecipado para evitá-las.

Neste artigo, vimos algumas dicas para benchmarking, além de entender sua importância e as vantagens que ele pode gerar.

Ao seguir as dicas, a empresa encontrará informações importantes que contribuirão para a melhoria dos processos.

Essa é uma forma eficiente de encontrar falhas e acertos no que é feito e trabalhar para corrigir tais pontos, gerando mais competitividade e força no mercado de trabalho.

Relatórios financeiros são ricos em informações

Como já mencionamos, um benchmarking competitivo, porém ‘limpo’ utiliza dados públicos e oficiais.

Se a finalidade é vender mais ou vender tanto quanto aquele forte concorrente, pesquise maneiras lícitas de entender o status do negócio dele. 

Lembrando que, se a empresa estiver na Bolsa de Valores, esses dados estarão ainda mais acessíveis.

A partir do momento que a marca tem sócios investindo nela, ela precisa prestar contas e disponibilizar seus balanços de forma acessível.

Assim, vamos supor que você tenha um infoproduto, como um app. Se você quer mirar alto com o seu negócio, estude os relatórios da iFood e obtenha insights. Por exemplo.

Agora vá e faça um benchmarking poderoso para a sua empresa.

Gostou da publicação de hoje? Então, continue acompanhando o Blog.

Estou sempre trazendo dicas, notícias e novidades que fazem a diferença na vida dos empresários.

Agradeço a leitura e até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *