Bens de consumo no Marketing? Vou te explicar o que são agora mesmo

Daltro Coutinho
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Bens de consumo no Marketing Vou te explicar o que são agora mesmo

Quem trabalha exclusivamente no universo online vendendo serviços e conhecimentos pode não perceber a relação entre os bens de consumo e o Marketing Digital.

Para dizer de um modo mais simples, essa pessoa pode não entender que o que ela vende é um produto, tanto quanto um sapato, por exemplo.

O que quero dizer com isso? Que ao entender a relação entre os bens de consumo e um infoproduto, por exemplo, você é capaz de precificar melhor e aumentar seus ganhos totais.

Neste artigo você vai entender como isso acontece. Acompanhe.

Lições importantes para criar uma cultura criativa na sua empresa

 O que é o Marketing Voltado aos Bens de Consumo ?

As empresas produzem bens de consumo para atender às necessidades e desejos dos seus consumidores.

Além disso, a maioria dos bens de consumo é de extrema necessidade, embora existam itens que auxiliam a manutenção do nosso padrão de vida e trazem mais conforto para o nosso dia a dia.

O que é Digital Storytelling e como usar na sua estratégia?

Mas afinal, o que é o marketing de bens de consumo?

São estratégias utilizadas para a promoção de itens como bens de consumo rápido — carnes, peixes, frutas, vegetais, óleo, farináceos, grãos, vinhos, tabaco, detergentes, papel etc. 

Já os de linha branca (eletrodomésticos) e marrom (eletroeletrônicos), a fim de incentivar o aumento da demanda e a valorização do setor produtivo na economia de uma região e até do país.

Com isso, em vez de promover a venda para empresas que intermedeiam a relação entre produtores e consumidores, o marketing é direcionado ao comprador individual para fomentar a cadeia produtiva como um todo.

7 ideias lucrativas de lojas online que você precisa conhecer

Bens de consumo no Marketing Vou te explicar o que são agora mesmo
Bens de consumo no Marketing Vou te explicar o que são agora mesmo

Bens de Consumo de Conveniência 

São aqueles bens que o consumidor compra de forma frequente e para uso imediato, suas principais características são:

  • Em geral, são bens não duráveis como alimentos e outros;
  • Costumam ter preços mais baixos do que os bens de consumo duráveis;
  • Possuem uma margem de lucro menor;
  • Sua rotação no ponto de venda é rápida devido ao consumo imediato;
  • O consumidor já conhece as qualidades e usos desses bens;
  • Eles são facilmente substituíveis, o que faz com que não criem um alto índica de fidelidade a uma determinada Marca;
  • Em geral, a propaganda se dirige ao consumidor final.

O consumidor considera a conveniência na decisão da compra, como: proximidade à sua moradia ou locais que frequenta diariamente, fácil acesso e transporte, entre outros.

Dicas de como fazer um benchmarking poderoso

Os bens de consumo e o microambiente do marketing

O microambiente está intimamente relacionado ao fator competitivo da organização.

Ele compreende todas as variáveis que afetam diretamente a capacidade da empresa de atender seus clientes.

Assim, elas podem ser internas ou externas.

Do lado interno, temos a própria empresa, cujas ações são classificadas como controláveis.

Isso porque, dentro delas, pode-se controlar contratações e demissões, variar salários, melhorar processos, entre outras providências.

Dúvidas sobre marketing digital que muitas pessoas têm

Do lado externo, restam os demais mercados e a concorrência também entra em cena

Logo, é certo dizer que o microambiente é tudo aquilo que envolve a empresa e forças próximas a ela.

E, embora o nome sugira uma ideia de pequeno alcance, o microambiente trabalha com uma grande variedade de fatores.

São eles:

  • Empresa;
  • Fornecedores;
  • Público relevante;
  • Clientes;
  • Concorrentes;
  • Intermediários.

Auditoria de marca? Entenda se você precisa de uma

Já os bens de consumo e os canais de distribuição

Canais de distribuição são os meios a partir dos quais o produto chega nas mãos do cliente desde o fabricante.

O principal objetivo desses canais é que as mercadorias estejam disponíveis para o consumidor final o mais rápido possível nos pontos de venda.

Em Gestão de canais de distribuição, digo que os canais de distribuição devem ser capazes de gerar e satisfazer a demanda para os produtos da organização.

Portanto, os canais estão diretamente relacionados à logística.

Eles são fundamentais para que as mercadorias circulem nos espaços em que estão os consumidores.

E para que elas estejam disponíveis no momento desejado por eles.

Portanto, a escolha do canal de distribuição tem impacto direto nas vendas da empresa.

Pronto, agora você já entende melhor o que são os bens de consumo e como o seu serviço pode ser enquadrado em cada um deles.

Dessa forma, você é capaz de precificar melhor e entender as relações entre todos estes aspectos do microambiente do marketing.

Quer saber mais sobre este tema? Então, continue acompanhando as publicações.

Em breve eu trarei novos artigos sobre como precificar os seus serviços e quais são os primeiros passos em busca de uma marca autêntica e coesa.

Agradeço a leitura e até a próxima! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *